Visitação Pública ao Templo

Visitação Pública ao Templo

Tópico

Quando A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias constrói um novo templo, o sagrado edifício é aberto para visitação pública. Qualquer pessoa pode participar da visitação pública, que geralmente dura poucas semanas. Depois disso, o templo é formalmente dedicado e é aberto somente para os membros da Igreja fiéis.

Na visitação pública, as pessoas aprendem mais sobre o propósito dos templos e sua importância para os santos dos últimos dias. A visitação pública começa com um breve vídeo de apresentação e depois um guia voluntário leva os visitantes às dependências do templo. Em seu interior, o guia explica as funções das salas principais o que inclui instruções, casamento ou batismo. O guia também fornece breves explicações da crença dos santos dos últimos dias relacionadas a essa funções. Ao final do passeio, os visitantes são levados a uma área de recepção e lanches onde voluntários estão à disposição para responder perguntas adicionais.

A visitação pública ao templo é gratuita, mas às vezes exige ingressos devido à grande procura. Além do passeio destinado ao público, a visitação pública do templo com frequência inclui visitações para os vizinhos, empreiteiros, trabalhadores da construção civil, imprensa local e dignitários convidados do governo e da comunidade.

Para os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias os templos são a “casa do Senhor”, o local mais sagrado na Terra. Os serviços realizados no templo unem as famílias para a eternidade, ensinam o propósito da vida e explicam o plano de salvação estabelecido por Deus. A frequência ao templo incentiva o crescimento espiritual pessoal e fortalece o compromisso dos santos dos últimos dias de seguir o exemplo de Jesus Cristo.

Atualmente, há 134 templos em funcionamento no mundo e 26 anunciados ou em construção.

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.