Presidente Nelson ressalta a importância de Jesus Cristo no nome da Igreja: “É a Sua Igreja”

"Os esforços de cada santo dos últimos dias para usar o nome correto da Igreja produzirão frutos significativos nos próximos dias"

Comunicado de Imprensa

Quase dois meses após sua breve declaração sobre o nome de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o Presidente Russell M. Nelson falou longamente sobre a importância do nome completo da Igreja.

Durante a sessão da manhã de domingo da Conferência Geral de outubro de 2018, ele citou uma escritura de 1838, dada na voz de Jesus Cristo com respeito ao nome da Igreja: “Pois assim será chamada a minha igreja nos últimos dias, sim A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

"Em grande parte do mundo a Igreja do Senhor está disfarçada como a 'Igreja Mórmon'. Mas nós, como membros da Igreja do Senhor, sabemos quem está à frente: o próprio Jesus Cristo", disse o Presidente Nelson. “Percebo com profundo pesar que inconscientemente consentimos em que a Igreja restaurada do Senhor seja chamada por outros nomes, cada um deles excluindo o sagrado nome de Jesus Cristo.”

 

Esses apelidos incluem “Igreja SUD”, “Igreja Mórmon” e “Igreja dos Santos dos Últimos Dias”. Sobre esses nomes, o Presidente Nelson disse: “a omissão mais gritante é a ausência do nome do Salvador. (…) Quando descartamos o nome do Salvador estamos sutilmente desconsiderando tudo o que Jesus Cristo fez por nós - até mesmo a Expiação”.

Para aqueles que consideram imprudente ou irrealista restaurar o uso adequado do nome da Igreja, o Presidente Nelson respondeu que “se essa fosse uma discussão sobre a criação de marcas em uma organização feita pelo homem, esses argumentos poderiam prevalecer. Mas neste assunto crucial, nós olhamos para Ele, de quem pertence a Igreja, e reconhecemos que os caminhos do Senhor não são, e nunca serão, os caminhos do homem”.

O Presidente Nelson disse que os santos dos últimos dias devem ter uma visão de longo prazo e lembrar que Deus ajudará a Igreja a obter êxito com essa correção de nome.

"Se formos pacientes e fizermos bem a nossa parte, o Senhor nos conduzirá a essa importante tarefa", disse ele. “Seremos corteses e pacientes em nossos esforços para corrigir esses erros. A mídia responsável será simpática em responder ao nosso pedido.”

O Presidente Nelson disse que reconhece que algumas pessoas continuarão a chamar a Igreja por outros nomes. Mesmo assim, “não seria sincero nos sintamos frustrados se a maioria do mundo chama a Igreja e seus membros pelos nomes errados, se fizermos o mesmo”.

Tal ênfase, destacou o presidente Nelson, “não é uma mudança de nome. Não é reformulação de uma marca. Não é algo superficial. Não é um capricho. E isso não é inconsequente. Em vez disso, é uma correção. É o mandamento do Senhor”.

Ele disse que os esforços de cada santo dos últimos dias para usar o nome correto da Igreja produzirão frutos significativos nos próximos dias.

“Se fizermos o melhor que pudermos para restaurar o nome correto da Igreja do Senhor, Ele, cuja Igreja é essa, vai derramar Seu poder e bênçãos sobre as cabeças dos santos dos últimos dias, coisas de que nunca vimos”, Presidente Nelson disse. “Teremos o conhecimento e o poder de Deus para nos ajudar a receber as bênçãos do evangelho restaurado de Jesus Cristo em todas as nações, tribos, línguas e povos e preparar o mundo para a Segunda Vinda do Senhor.”

Veja o guia de estilo da Igreja sobre o uso apropriado do nome completo da Igreja.

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.