Comissão de Direito e Liberdade Religiosa marcou presença na XXIII Conferência Nacional de Advocacia Brasileira

Comissão de Direito e Liberdade Religiosa marcou presença na XXIII Conferência Nacional de Advocacia Brasileira

Comunicado de Imprensa

Mais um momento marcante para tratar dos interesses da Liberdade Religiosa no Brasil. Nos dias, 27, 28, 29 e 30 de novembro, foi realizada em São Paulo a XXIII Conferência Nacional de Advocacia Brasileira - Em Defesa dos Direitos Fundamentais: Pilares da Democracia, Conquistas da Cidadania. Desta vez, pela primeira vez na história, a Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB/SP) marcou presença no evento – com um estande – que contou com apoio de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania – ABLIRC e da J. Reuben Clark Law Society.

 

No espaço montado no Centro de Convenções do Anhembi, voluntários – membros e amigos da Igreja, representantes da OAB e estudiosos do assunto, se revezavam para motivar, orientar, incentivar e mobilizar membros de seccionais da OAB – dos estados brasileiros – a terem o desejo de criar e organizar novas comissões de Direito e Liberdade Religiosa em suas regiões. Com a meta final de fortalecer e proteger a Liberdade Religiosa.

Este ano, o evento foi o maior da história e contou com a inscrição de 22 mil pessoas. O estande da comissão foi muito procurado. Algumas visitas ilustres marcaram presença, entre elas: o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional São Paulo - Dr. Marcos da Costa, assim como o Presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB Federal – Dr. Felix Palazzo – entre outros – como o Presidente da Comissão de Direitos Humanos do Conselho Federal. Além da exposição, membros da comissão marcaram presenças em painéis e palestras.

PESQUISA MUNDIAL

De acordo com o Instituto Pew Research (2015), a intolerância religiosa tem crescido assustadoramente nos 25 países mais populosos do mundo. O Brasil não fica de fora desse mapeamento, apresentando restrições moderadas quanto a essa liberdade. A presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB/SP, Dra. Damaris Moura, palestrante e mediadora da discussão no evento, ressaltou: "Tão significativo parece ser este aumento da intolerância religiosa, que no ano passado, em 2016, o assunto foi objeto do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), que trouxe como tema da Redação: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil". A liberdade religiosa é um direito previsto na Constituição a fim de assegurar igualdade a todos.

No final do evento, todos estavam exaustos, mas felizes pelos resultados alcançados. Certamente a Liberdade Religiosa saiu fortalecida deste evento histórico.

Texto – Janete Monteiro Garcia – Jornalista voluntária

Fotos – Departamento de Assuntos Públicos Brasil

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.